30 de outubro de 2014

10 dicas para ler antes de comprar pisos e revestimentos

Cálculo de quantidade, escolha da cor, peças extras para imprevistos. Listamos os principais pontos relacionados à compra desses materiais durante uma reforma ou construção

1. Cuidado na escolha dos modelos pelo catálogo ou pelo site. As cores e as texturas nem sempre aparecem iguais.

2. Antes de definir no orçamento as peças escolhidas, verifique se a loja ou o fabricante tem a quantidade necessária para a metragem de sua obra.

3. A quantidade de pisos e revestimentos deve ser calculada com reserva de 10% a 15% para o caso de perda por corte errado ou para futura manutenção.

4. Encomende o material com antecedência e programe a entrega dos materiais de acordo com o cronograma da obra.

5. Confira os produtos no ato da entrega para evitar peças defeituosas, quebradas ou de tom diferente.

6. Para não ter surpresas desagradáveis, verifique se as caixas dos revestimentos têm número de lote igual.

7. O consumidor tem até 90 dias para reclamar e pedir a troca de produtos danificados.

8. Somente comece a obra quando o material básico estiver comprado, recebido e checado.

9. A base na qual o revestimento será assentado deve obedecer aos padrões exigidos pelo fabricante das peças.

10. Se sobrar material, há lojas que aceitam a devolução de caixas não abertas. O valor é revertido em crédito para a compra de outras mercadorias.





Fonte: Revista Casa e Jardim 




28 de outubro de 2014

Banheiro reformado fica cheio de cor e luz

Em uma semana, o banheiro escuro e com acabamentos antiquados foi renovado com peças modernas e revestimentos de tons delicados

Embora trabalhe fora o dia inteiro, toda vez que a designer paulistana Ana Pascon chegava em casa era um desânimo. Na hora de relaxar e tomar um banho para aliviar o estresse cotidiano, o que ela mais queria era sair correndo do banheiro. O ambiente tinha um aspecto desolador, com paredes de estampas cansativas e pisos com rachaduras que se assemelhavam a fios de cabelo. “Era uma sensação de sujeira o tempo todo”, lembra a moradora. O cômodo de 40 anos nunca havia passado por uma reforma. A única mudança que aconteceu foi para pior. “Houve um problema na hidráulica e, ao repor os azulejos, não encontraram peças iguais aos modelos antigos”, conta a moradora. 

O resultado foi a combinação, ou melhor, a falta de combinação de cores e desenhos. “Uma bagunça!”, reclama Ana. Assim, quando surgiu a oportunidade, não pensou duas vezes em transformar o espaço. Para isso, foi acionada a designer de interiores Solange Guerra, de São Paulo, que promoveu uma mudança geral no ambiente. Salvaram-se apenas o chuveiro e o boxe de vidro, itens comprados recentemente. “A Ana reclamou muito da falta de luminosidade proporcionada pelas cores”, explicou Solange. “Então, renovamos tudo. 

O lilás nas paredes trouxe aconchego. Para compor, assentamos pastilhas de vidro na área do banho, como são translúcidas, ganharam um tom levemente esverdeado ao ser aplicado no fundo branco”, aponta a profissional. Para conferir ainda mais claridade aos 4,3 m2, Solange elaborou um novo projeto de iluminação: instalou um lustre arredondado acima do espelho e três spots com LED no teto. “Este tipo de luz é econômico e durável. Afinal, não adianta ter um banheiro bonito se ele não for funcional”, afirma Solange. 

O piso é outro exemplo dessa premissa: o antigo de cerâmica com tom terracota foi substituído por um porcelanato clarinho não só em função de sua cor, mas também por ser um modelo de fácil limpeza. A praticidade está inclusive na escolha dos nichos suspensos e nas caixas organizadoras de fibra e tecido, dispostas em um carrinho de aço cromado. A reforma otimizou mais o espaço. 

A antiga pia de coluna, que restringia o uso das laterais, deu lugar a um modelo com cuba suspensa branca sobre bancada de madeira – com isso ganhou-se área extra para acessórios e cosméticos. Assim, o banheiro foi renovado em apenas uma semana! “Um verdadeiro desafio, mas a transformação foi impressionante”, conta a designer com um sorriso no rosto. Resultado compartilhado pela moradora. “Ficou incrível, nem parece o mesmo ambiente!”, comemora Ana que, agora sim, no final de cada dia, pode desfrutar de um banho verdadeiramente relaxante.




Fonte: Casa (Abril)

27 de outubro de 2014

Carpetes reutilizam redes de pesca descartadas na trama

É carpete, mas lembra grama ou pedra, ou areia. A natureza inspira a nova linha da Interface, feita de náilon reciclado.



Vendidos em placas de 1 m x 25 cm (a partir de 190 reais, o m²), os lançamentos de carpete evocam texturas naturais. A valorização do que o planeta oferece, porém, vai além da aparência: todos os carpetes levam na trama redes de pesca descartadas.

Fonte: Casa (Abril)

24 de outubro de 2014

Dicas para curtir o final de semana


Fortaleza está cheia de atrações neste final de semana. Entre eles, a Banda do Mar, que traz o trio Mallu Magalhães, Marcelo Camelo e Jeneci , tocam músicas autoriais que misturam as brasilidades, toques de folk, rock e MPB.  O público pode esperar repertório que mistura inglês e português.

No palco, o trio ganha forças com o baixo de Marcos Gerez e a guitarra de Gabriel Mayall “Bubu”, da banda Do Amor. Os dois também estão em casa: Bubu tocava no Los Hermanos e Marcão acompanhou as turnês de “Sou” e “Toque Dela” (respectivamente, álbuns de Marcelo e Mallu).

Mais informações:
Show da Banda do Mar. Hoje, às 21h, na Praça Verde do CDMAC (R. Dragão do Mar, 81, Praia de Iracema). Abertura com DJ Guga de Castro. Ingressos: R$ 100 (inteira). Contato: (85) 3261.0665


Já para quem curte rap, Gabriel, O Pensador,  aterriza em Fortaleza com o seu novo show na praia do Futuro.

Segundo o cantor, o show é da carreira inteira, com uma boa quantidade de músicas do último disco. É um show longo com muito improviso, muita diversão, energia positiva, mas também com alguns momentos introspectivos, do "Astronauta" e do "Pra onde vai" . 

Gabriel já levou seu novo repertório para  Portugal, Irlanda e Cabo Verde.

Mais informações
Show do Gabriel O Pensador, Jam Rock e Donaleda
Hoje, a partir das 22h, na Guarderia Brasil. (Av. Zezé Diogo, 4451). Ingressos: de R$40,00 a R$60,00. (85). 3265.132


Para quem quer uma sexta agitada, com muita música boa e dançante, a grande pedida de hoje é a "Me Gusta Tequila", que, como os organizadores sugerem, dessa vez promete ser "muito mais nervosa!"

A festa acontece hoje na boate Pink Elephant, trazendo como atrações a dupla de DJ's The Departed formada por Dudu Pacheco e Vitor Veras, que trarão como convidada especial a cantora Joyce Malkomes.

Mais informações
Me gusta tequila
Hoje, às 22h, na Pink Elephant (Av. Desembargador Moreira - 1741). Ingressos: R$50 (fem.) e R$70 (masc.). (85) 3037.4662


Para quem está a fim de pegar um cineminha, o Drácula - A História Nunca Contada estreou esta semana.

A trama se constrói quando o príncipe romeno Vlad Tepes, o Empalador, é um herói assombrado por uma trágica história de amor. Ele vive em uma era sombria de magia e guerra contra os turcos. O filme combina o Drácula histórico com o do romance de Bram Stoker. 

Duração: 92 min
Classificação: 14 anos
Gênero: Ação
Diretor: Gary Shore
Elenco: Luke Evans, Samantha Barks, Dominic Cooper, Sarah Gadon


22 de outubro de 2014

Construção e reforma

De filamentos bonitos a LEDs com alto-falante: veja novidades em lâmpadas

A lâmpada de LED Easy Tools, da LLUM Bronzearte (SAC 0800 880 2152), é um espeto para iluminação de jardim, recarregável com energia solar. O valor do produto é R$ 14,90 (a unidade) I Preços pesquisados em setembro de 2014 e sujeitos a alterações


A lâmpada Ouro 40, da linha Superled, da Ourolux (www.ourolux.com.br), possui luminosidade equivalente à de uma incandescente de 40 W. O valor sugerido pela marca é R$ 19,90 (cada) I Preços pesquisados em setembro de 2014 e sujeitos a alterações 

A pequena lâmpada LEDPIN, da Osram (SAC 0800 55 7084), mede 56 mm de comprimento por 19,4 mm de diâmetro. O produto equipado com LED tem apenas 3 W de potência, o que equivale à luminosidade produzida por uma incandescente de 25 W. O valor sugerido é R$ 24,20 (a unidade) I Preços pesquisados em setembro de 2014 e sujeitos a alterações. 




 A lâmpada com filamento de carbono tem efeito decorativo quando acesa. O produto com potência de 40 W, medindo 8 cm de diâmetro e 12 cm de altura, sai por R$ 25 (cada), na EfeitoLuz Iluminação (www.efeitoluziluminacao.com.br) I Preços pesquisados em setembro de 2014 e sujeitos a alterações.
A lâmpada LED Superstar Classic P, da Osram (SAC 0800 55 7084), com mesmo formato "bolinha" das lâmpadas incandescentes, mede 82 mm por 45 mm. O item detém vida útil de 25 mil horas, conforme a fabricante, e o preço sugerido é R$ 25 (a unidade). O equipamento está disponível em duas versões de soquete: E27 (foto) e E14 I Preços pesquisados em setembro de 2014 e sujeitos a alterações. 

O filamento de carbono da lâmpada T9 fica em evidência, quando o produto é aceso. Em formato de tubo, com potência de 40 W, o item mede 18,5 cm de comprimento e pode ser comprado na Trans-Elétrica Iluminação (www.transeletrica.com.br) por R$ 32,50 (cada) I Preços pesquisados em setembro de 2014 e sujeitos a alterações





 As lâmpadas com filamento de carbono possuem 40 W de potência e sua intensidade luminosa pode ser controlada por dimmer. Os preços na LabLuz (www.labluz.com.br) são: no formato Tubo, R$ 36,63 (na foto, ao centro); para o modelo Cônico, R$ 70,97 (à direita) e para o Globo, R$ 96,15 (à esquerda) I Preços pesquisados em setembro de 2014 e sujeitos a alterações.


A lâmpada Lamp LED RGB, da LLUM Bronzearte (SAC 0800 880 2152), possui um controle remoto para ativação das funções liga e desliga, além de proporcionar a definição de quatro intensidades de luminosidade e 16 opções de cores. O item mede 60 mm por 112 mm e o valor sugerido pela marca é de R$ 59,90 (cada) I Preços pesquisados em setembro de 2014 e sujeitos a alterações 



A lâmpada de LED, com soquete G9, mede apenas 63 mm por 31 mm e tem 4 W de potência, o que corresponde a 30 W de uma lâmpada incandescente. O produto da marca Brilia é vendido na Yamamura (www.yamamura.com.br) por R$ 62 (cada) I Preços pesquisados em setembro de 2014 e sujeitos a alterações

Indicada para iluminação dirigida, a lâmpada Super LED, da FLC, possui quatro LEDs e dura até 30 mil horas, de acordo com a fabricante. O item mede 6 cm por 10 cm e está à venda no Ponto Frio (www.pontofrio.com), por R$ 76,34 (cada) I Preços pesquisados em setembro de 2014 e sujeitos a alterações 

Fonte: Mulher (Uol)

Primavera em casa: cultive a planta com o nome (e a cara) da estação


Primaveras são arbustos resistentes e podem ser cultivadas em floreiras

Como o próprio nome diz, as coloridas primaveras são arbustos que florescem, principalmente, nas duas estações mais quentes do ano: a primavera e o verão. As espécies mais comuns são a Bougainvillea spectabilis e a Bougainvillea glabra, ambas pertencentes à família Nyctaginaceae e nativas do Brasil. O nome da planta foi dado em homenagem a Louis Antoine Bougainville, navegador francês que descobriu a variedade por volta de 1790 e a levou para a Europa, de onde se espalhou por todo o mundo. As primaveras também são conhecidas pelos termos Buganvile, Buganvília ou Três-marias, de acordo com a região onde são cultivadas. 

Características e cultivo

As primaveras são plantas rústicas de sol pleno, resistem bem à maresia, ao vento e às mudanças bruscas de temperatura, mas se desenvolvem melhor em locais com médias amenas, em torno de 23° C. Valores maiores que 24° C ou menores do que 7° C e épocas muito chuvosas causam, todavia, apenas perda de folhas e redução de florada. 

Estas arbustivas preferem solos bem drenados, férteis, ricos em matéria orgânica e com qualquer nível de acidez. Porém, suportam bem solos mais secos, sendo que as regas podem ser feitas a cada 15 dias. No entanto, nos primeiros meses depois do plantio e em épocas muito quentes, a frequência da irrigação precisa ser aumentada. 

As primaveras podem ser plantadas em qualquer época do ano, mas o torrão da muda, na hora do plantio, deve ser mantido intacto, pois sua divisão pode causar a morte do exemplar. Como em seu habitat natural tende a possuir grandes árvores que servem como suportes, o cultivo em canteiros ou vasos exige tutores resistentes, para que a planta seja conduzida adequadamente. Esses tutores podem ter diversas formas e ser estruturados em diferentes materiais. Assim, arcos de ferro, muros, pergolados de madeira ou outras plantas de grande porte dão conta do recado.


Poda e adubação

Nunca faça a poda anual com a planta florida e, sim, sempre após a floração. Ela é importante porque reduz o comprimento dos ramos e mantém ou confere nova forma à planta, além de estimular futuros florescimentos e a renovação da folhagem. Como os galhos têm espinhos, mantenha-os longe da altura dos olhos das pessoas. Podas periódicas de limpeza são indicadas para remoção de ramos secos e doentes. 

Os adubos comumente usados são os orgânicos (esterco bem curtido, torta de mamona ou farinha de ossos), mas se forem aplicados insumos químicos, são recomendadas formulações ricas em fósforo como a NPK 04-14-08 ou a NPK 10-20-15, porém siga estritamente as instruções da fabricante ou de um engenheiro agrônomo. A adubação deve ser feita, idealmente, três vezes ao ano. 

É possível plantas primaveras em vaso?

Qualquer espécie da planta pode ser cultivada em vaso, mas existem variedades anãs, especificas para tal suporte. Contudo, como a primavera é muito vigorosa, os recipientes precisam ter grande capacidade: algo como 70 cm a 90 cm de diâmetro e altura semelhante. Tal espaço é necessário para que as raízes possam se desenvolver melhor. O substrato deve propiciar boa drenagem e aeração, sendo composto por uma mistura homogênea de terra vegetal e areia. 

A irrigação em vasos exige a certeza de que o substrato está seco. Para verificar a umidade, insira um pedaço de madeira (pode ser um palito de churrasquinho) ou o dedo no solo. Em média, a rega a cada dois dias, pela manhã, é indicada. Mas atente-se: a seca, embora não recomendável, é menos prejudicial do que a umidade em excesso. 

A adubação dos vasos é a mesma realizada em canteiros, porém em menor quantidade, para evitar a "queima" das raízes. Mais uma vez, basta seguir as indicações da fabricante, que variam de acordo com a formulação dos compostos.

Fonte: Mulher (Uol)


21 de outubro de 2014

Confira dicas de decoração para o seu lar ter mais espaço e ser ainda mais bonito:

Cada vez mais, os apartamentos estão compactos e as pessoas precisam aproveitar todos os espaços. Por isso, é importante que os diversos ambientes do lar conversem seja com as cores ou os detalhes de decoração. 



O sofá de alvenaria coberto por futons amarelos não impede a integração dos ambientes, mas marca a separação da área do dormitório, que pode ser isolada do estar pela cortina branca (na foto, recolhida à esquerda). O projeto do Estúdio Option é assinado pelo escritório FGMF 




 Em vez de fechar os ambientes com paredes e portas convencionais, o decorador Marcel Steiner adotou uma cortina de gaze de linho (ao lado do sofá) para delimitar as áreas de estar e do escritório do apartamento Bruxelas 

O acesso para a cozinha era originalmente amplo. O uso do cobogó ajudou a limitar a passagem sem eliminar a integração do ambiente de serviço com o estar. Outra função desta divisória, idealizada pela arquiteta Adriana Fontana, foi prolongar a parede, o que acabou permitindo o emprego de um sofá mais amplo


Neste projeto da arquiteta Adriana Fontana, a aliada para dividir o estar da cozinha, de forma a manter a conexão entre os dois ambientes, foi a marcenaria. Veja que os nichos no painel de madeira promovem a transparência mas preservam a privacidade de quem está na sala 


Neste imóvel pequeno, o espaço foi aproveitado ao máximo e, para delimitar os ambientes do quarto e do estar e garantir certa privacidade, o projeto recorreu à marcenaria. A estante acopla o rack giratório que oferece acesso à TV em qualquer das duas áreas, além de nichos e uma área de trabalho. O design de interiores tem assinatura de Adriana Fontana 


Fonte: Mulher (Uol)